Livros, conspirações do Universo e Sabine Weiss

Dia 18/6, a dois dias do meu aniversário, estava conversando comigo mesmo, como que despreocupadamente, sozinho em casa, enquanto finalizava uma nova arte:

— “Se alguém quisesse te dar um presente de aniversário, o que você gostaria de receber?”, me perguntei.
— “Livro. Adoro livros.”, me respondi, com um sorrisão.

Passou.

Eis que 23h30, chega Bárbara em casa, animada porque tinha passado o dia inteiro pulando de exposição em exposição. Eu estava cá deste lado animado por ter concluído nova arte. Trocávamos animações.

Ela repousou dois livros sobre a mesa. De relance li numa das capas: Sabine Weiss.

Sabine Weiss

Não ouvi mais nada do que ela estava falando. Desliguei-me completamente.

No dia 13/6 eu havia postado esta imagem no Lá da Granja e no meu Facebook:

Sabine Weiss - Paris, 1953

Autora? Sabine Weiss, 1953.

E agora o livro dela em cima da minha mesa.

— “Escuta, está rolando uma exposição dela?”, perguntei aflito.
— “Sim, está! Lindas fotografias! A artista estava lá na exposição. Eu ganhei este livro e ela o autografou!”, Bárbara me responde com a maior naturalidade.

Abri.
Na folha de rosto, Sabine:

Assinatura Sabine Weiss

Nunca imaginei que iria receber indiretamente um livro tão espetacular de presente. E autografado por esta artista, já agora com 89 anos.

Adoro as conspirações do Universo. Adoro livros.

Sabine Weiss - A FOTO!

Coisas que guardo

“Things We Keep” foi uma exibição realizada em 2008 pela designer turca Cagla Camcioglu, em Istambul.

Como parte da exibição, havia algumas perguntas que deveriam ser respondidas para cada objeto que eu guardava. Elas funcionaram como um revival pra mim, me fazendo sentir o momento novamente. Com o passar dos anos eu naturalmente parei de pensar de onde eles vieram ou porque eu ainda os mantinha. Agora tudo voltou.

Sim, faz mais de ano que mandei essas fotografias para a exibição e agora, olhando pra elas, decidí dá-las uma nova vida, adicionando quatro novas e desenhando este livreto:

Apenas por razões sentimentais.

Booklet cover

Veja mais do projeto:

» Leia o livreto completo no ISSUU
» Veja todas as fotos no Flickr
» No Behance

Dino & Jerry

dino-and-jerry

Dino e Jerry. Gosto muito desses dois pelo simples motivo de que eles trazem um sorriso sincero na minha cara frequentemente carrancuda. É pura alegria inocente, imaculada, boba. Gosto tanto dos filmes que fizeram juntos quanto das músicas cantadas por Dino.

Compartilho com meus 10 leitores, 2 álbuns do Dino [Dino: The Essential Dean Martin e Christmas With Dino]. Basta clicar aqui e baixar.

Dino morreu na noite de Natal de 1995.

“That’s Amore”

“Jerry Lewis vs Buddy Rich”

“Who’s Minding The Store”

É nesses momentos que acho a morte injusta.